Concentração

 Concentração - Concentração

O que é concentração

Concentração é a estabilização da mente num objetivo exterior ou numa unidade de apreciação de valores íntima. Não existirá concentração se não houver alguma coisa em que a mente possa se fixar (focar). Um propósito definido, um interesse e a atenção ocasionarão o êxito da concentração.

Você deve ter paciência, vontade inflexível e persistência infatigável. Você deve ser constante nas suas práticas. De outro modo, a preguiça e as forças adversas desviarão você da meta, do alvo, do ponto de concentração. Uma mente bem-treinada pode concentrar-se à vontade em qualquer objeto, quer ele seja interior, quer seja exterior, com a exclusão de todos os outros pensamentos.

A concentração só pode ser realizada se você estiver livre de todas as distrações. Concentre-se em qualquer coisa que o atraia por ser boa para você ou em qualquer coisa que a mente preferir. No início, a mente deve ser exercitada na concentração em coisas mais concretas, e mais tarde você pode se concentrar, com sucesso, em temas sutis e em ideias abstratas. A constância na prática da concentração é de importância fundamental.

Formas concretas: concentre-se num ponto preto na parede, na chama de uma vela, numa estrela brilhante, na Lua.

Formas sutis: concentre-se em uma imagem da natureza e feche os olhos. Mantenha a imagem mental da natureza no espaço entre as duas sobrancelhas ou no coração. Concentrem-se em qualidades, tais como o amor, a misericórdia, ou em qualquer outra ideia abstrata.

Auxílios da concentração

Concentração é a centralização da mente em um único pensamento. Durante a concentração a mente fica calma, serena e estável. As várias radiações da mente são recolhidas e focalizadas no tema da concentração. A mente é centralizada sobre a meta, o alvo, o ponto de concentração. Não haverá agitação da mente. Uma ideia ocupa a mente, a sua energia é concentrada sobre aquela única ideia. As sensações se aquietam, elas cessam de funcionar. Quando há concentração profunda não há consciência do corpo ou do meio ambiente.

Quando você estuda um livro com interesse profundo, você não ouve se um homem chama ou grita o seu nome. Você não enxerga a pessoa que está na sua frente. Você não sente o aroma doce das flores que estão sobre a mesa que está ao seu lado. Isso é concentração, ou um único pensamento acentuado. A mente se ajusta firmemente a uma coisa. É fácil concentrar a mente em um assunto material porque, por força do hábito, ela se interessa por ele. As coisas rotineiras já estão impressas no cérebro. A mente, então, não se dirigirá para objetos externos ao sentir o imenso prazer que advém da prática da concentração. Maior concentração significa mais energia. A concentração é a chave básica para abrir a câmara da consciência.

Concentre-se. Medite. Desenvolva os poderes da meditação e da concentração profundas. Muitos pontos obscuros se esclarecerão. Você receberá as respostas e as soluções do íntimo. No início, será muito difícil concentrar a mente em uma única ideia. Reduza o número de pensamentos. Tente manter a mente em um tema. Se você pensar em uma rosa, somente poderá ter pensamentos relacionados com a rosa.

Não se preocupe se mesmo durante a prática da meditação a sua mente divagar. Permita que ela flua. Vagarosamente, traga-a de volta para o seu centro.

A concentração é um processo puramente mental. Ele necessita de que a mente se volte para o interior. Não é um exercício para os músculos. Não deve haver tensão indevida no cérebro. Você não deve lutar e combater violentamente com a mente.

Sente-se numa posição confortável. Relaxe todos os músculos do corpo. Não deve haver funções musculares, nem emocionais, nem nervosas ou mentais. Acalme a mente. Silencie os pensamentos borbulhantes. Acalme as emoções. Ponha um freio no processo do pensamento. Não preste atenção às idéias que se querem introduzir. Dê uma sugestão à mente: “Eu não me importo se vocês estão aí ou não”. Em outras palavras, seja indiferente. Elas não causarão qualquer problema. Esse é o segredo da disciplina mental. O progresso na concentração só será visível pouco a pouco. Seja regular em sua prática. Não a interrompa nem por um dia. Este processo de eliminar todas as idéias deve ser atendido para que você obtenha algum poder de concentração. Sempre se mantenha em um estado de ânimo positivo. Quando você desejar se concentrar em uma parte do trabalho que tem de ser feito com cuidado, você pode usar toda a sua vontade e também a sua imaginação. A imaginação ajuda até mesmo a concentração.

Conclusão

Você precisa manifestar um grande interesse na prática da concentração. Somente assim a sua atenção total será dirigida para o objeto sobre o qual você deseja se concentrar. Não existe concentração se não houver um grau apreciável de interesse e de atenção manifestados pelo praticante.

A atenção é o uso constante da mente. Ela é a focalização da mente em alguma coisa escolhida. Você pode desenvolver as suas faculdades e capacidades mentais através da atenção. Onde houver atenção, também haverá concentração. A atenção deve ser cultivada aos poucos. Ela não é um processo específico. Ela é a totalidade do processo mental sob um dos seus aspectos.

A atenção representa um grande papel na concentração. Ela é à base da vontade. Se for adequadamente orientada e dirigida para o mundo interior com o propósito da introspecção, ela irá esmiuçar a mente e iluminar os muitos fatos assombrosos para você.

Fonte: Concentração e Meditação, de Swami Sivananda


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *